Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2007

…será que alguém viu por aí perdido o meu direito à preguiça????….

Anúncios

Read Full Post »

ontem fui com a T. ver as pragas. pelo sim, pelo não, fui munida com uma opaco protector facial – caso a coisa ficasse muito … hmmm… muito assustadora, era só tapar os olhos (sim, porque fechar já não é bem coisa que resulte…). dirão alguns que o filme nao tem nada de assustador. claro!, digo eu muito pouco convictamente. eu, que não me assusto com nada, nem mesmo com coisas tão improváveis como ouvir dizer que está um sapo no chão da cozinha, sou o exemplar típico de pessoa que com um almofada à frente da cara vai pedindo a quem está ao lado que conte o que está a acontecer no filme… claro que com a sala de cinema mais ou menos composta, não pude fazer isso (e, na verdade, à primeira tentativa a T. era bem capaz de me mandar para algum sítio menos próprio…), o que quer dizer que lá fui contendo a respiração, mordendo os lábios e, como quem não quer a coisa, fechando os olhos com o único e inocente propósito de descansar a vista…

amanhã vou com a H. ver o mistério da estrada de sintra e depois ainda quero ir ver as cenas de natureza sexual… depois de um ano (quase) fechada em casa, nada melhor do que uma boa dose de cinema…

… ah!, e a propósito, daquilo que vi, as pragas não são más! ;)

Read Full Post »

“De: s### #####
Enviado: sexta-feira, 25 de Maio de 2007 23:46:15
Para: xana######@########.com

| | | Caixa de Entrada

“… só atingimos a plenitude quando morremos. Bom fim-de-semana!”

Foi perfeito :)

Beijinho”

… é claro que andamos a tentar falar de existencialismo……

Read Full Post »

trustman1.jpg

… mesmo que não gostemos da cena (im)provável do teatro, a alternativa das escadas rolantes só fazia sentido se fosse acompanhada das pétalas! ;)…

Read Full Post »

hoje, ao ouvir esta música, lembrei-me de ti…

“Manda-me uma carta em correio azul
p’ra afastar estas cinco nuvens negras
relembra-me as regras
do saber viver
repõe-me o sentido nos sentidos
olfactos
ouvidos
à vista
de tactos
do teu paladar

Manda-me uma carta em correio azul
p’ra afastar esses blues de pacotilha
renega e perfilha
respectivamente
a torpe indiferença
e o amor ardente
amor tão ardente
que dos erros meus
má fortuna se ausente

Erros meus, má fortuna, amor ardente
qual em nós mais frequente
qual em nós mais frequente
amor ardente
cada vez mais frequente

Manda-me uma carta em correio azul
que me deixe a face roburizada
promete-me a noite fatigada
de termos aberto o nosso nexo
ao sexo
da vida
porção destemida
da nossa emoção

Erros meus, má fortuna, amor ardente
qual em nós mais frequente
qual em nós mais frequente
amor ardente
cada vez mais frequente

Manda-me uma carta em correio azul
que branqueie o passado num momento
paixão, é no corpo o sentimento
que faz da razão montanha russa
aguça
o encanto
mas no entretanto
faz estragos mil

Erros meus, má fortuna, amor ardente
qual em nós mais frequente
qual em nós mais frequente
amor ardente
cada vez mais frequente

Manda-me uma carta em correio azul
para eu guardar no castanho dos armários
no meio de testemunhos vários
escritos por letras tão distantes
murmúrios amantes
que a vida me oferece
só por muito amar

Erros meus, má fortuna, amor ardente
qual em nós mais frequente
qual em nós mais frequente
amor ardente
cada vez mais frequente

… letra e música: Sérgio Godinho In: “Domingo no Mundo”, 1997…

Read Full Post »

ontem foi dia de mais uma viagem. fui, a convite dos meus amiguinhos e de uma colega, numa visita de estudo à capital do nosso portugalmente, com o intuito de visitar a lisboa queirosiana. com “os maias” sempre presentes, lá nos passeamos pela capital, debaixo de um sol escaldante. os miúdos foram impecáveis. aliás, parece que aqueles miúdos não conseguiriam ser outra coisa… mesmo que tentassem! fomos presenteados com uma entrada no S. Carlos, e espreitamos alguns ensaios que por lá decorriam. depois fomos ao grémio literário… enfim… cheguei a casa e fui à estante buscar o livro… com o maior dos prazeres, vou voltar a entrar na história do carlos, da maria eduarda, do ega, e de todas as outras personagens deliciosas que por lá andam!

eca-hotel-central.jpg

Read Full Post »

… e não gostei nada do que vi…

Read Full Post »

Older Posts »